O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sábado, 20 de março de 2010

Um Canto de Amor

5 comentários:

Pérola disse...

Ñ tem como ñ voltar se postas coisa tão lindas.
Que declaração de amor mais ousada,singela e tão sentida no coração.
belo demais.
Parabéns.
beijokas.

VASCODAGAMA disse...

LINDOOOOOOO

VOU VOLTAR
BEIJO

evandro mezadri disse...

Que belo pensamento postado, verdadeiro, um tapa com luva de pelica para os incrédulos.
Grande abraço e sucesso!

Ianê Mello disse...

Lindo e sensível poema.
O amor em versos.

Grande beijo.

Fazendo Diferente disse...

Muito linda esta poesia: "Um canto de amor". Apesar desta palavra para alguns está em extinção; vale a pena cultivar o amor.

Related Posts with Thumbnails