O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




domingo, 21 de março de 2010

Infinitamente...





Meu amor, por ti enamorada
não vejo a hora de ser amada
A ti sorrirei com ternura
E verás minha brandura
Envolvida num terno abraço
Me livrarás do cansaço
de uma espera infinita
Me farás sentir bonita
 Dos meus lábios provarás
A doçura do mel sentirás
Vem meu amor, sem demora
que é no aqui e agora
que a ti me entregarei
e em teus braços me revelarei.


Ianê Mello




Diálogo Poético - Colaboradores: Machado de Carlos, Ianê Mello

4 comentários:

Amapola disse...

Boa tarde.

Muito bonito. Quanta paixão...

Um grande abraço.

Ianê Mello disse...

Amapoula,

fico feliz que tenha apreciado o diálogo poético.

Obrigada pela visita.

Bjs.

IVANCEZAR disse...

Essa entrega
de uma alma
sempre pressupõe
a entrega
d´outra alma

Belíssimos versos !

Ianê Mello disse...

Ivan,

Gostou do diálogo?
Que bom!

Beijos,meu amigo.

Related Posts with Thumbnails