O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quarta-feira, 10 de março de 2010

"Palavras"

 

Gosto das palavras.
às vezes das ásperas, outras macias.

Gosto da forma que elas insistem em vir à tona.
Da falta de receio,
de cadência, como dito antes.
Do vômito incontido das palavras que querem vir.
Que incomodam se não saem,
que ficam girando na cabeça.

Gosto das doces palavras, mas do grito também.
da falta de nexo.
Do amplo.
Do amplexo ao ventre amado das palavras.
Gosto da demência dos meus sentidos.

 

Maria Florჱ 

 ----------------------------------------------------------



Palavras...palavras...
Palavras sussurradas
Palavras gritadas
Palavras sinceras
Palavras que mentem
Palavras que pulsam
Palavras que sentem
Universo de palavras

Palavras não ditas
Palavras malditas
Palavras que impulsionam
Palavras que retraem
Palavras que se perdem
Ignoradas no vazio

Palavras presas na garganta
Palavras que não chegam ao destino
Palavras mal direcionadas
Palavras inquietas,
querendo ser cuspidas
Palavras que inebriam os sentidos,
entorpecem a razão
Palavras de sim...
Palavras de não...

Palavras ao vento
jogadas sem direção
Palavras guiadas
pelas mãos de um artesão

Palavras  emudecidas no silêncio
Palavras que viajam no pensamento
e nunca aportam no cais
Palavras que são de menos
palavras que soam demais

Palavras...só palavras.



Ianê Mello



Diálogos Poéticos - Colaboradores: Maria Flor, Ianê Mello

9 comentários:

Solange disse...

gosto do jeito como escreve..rs
bjs.

Layara disse...

...amplexas palavras envoltas de terno carinho...gritantes e nunca sufocadas.

Belo!

beijoos!

Joe_Brazuca disse...

bárbaro !

bárbaro !

bárbaro !

bárbaro !

Joakim Antonio disse...

Gostei das suas palavras que incontidas, fluíram até nós.

Parabéns!

Ricardo Fabião disse...

Sempre que há giro de sentidos, de modos de se dizer, sempre que há um enorme círculo - onde rodamos de ler e de ir junto com o eu-lírico - por trás dessa brincadeira poética há dedos de Maria Flor.

Lindo.

Beijos.
Ricardo.

Anna disse...

Para Ianê;

Belas respostas às palavras.

Ianê Mello disse...

Anna,

obrigada, querida.

O poema dele é lindo!

Temia não corresponder.

Bjs

Ianê Mello disse...

Anna,

obrigada, querida.

O poema dele é lindo!

Temia não corresponder.

Bjs

Ianê Mello disse...

Anna,

obrigada, querida.

O poema dele é lindo!

Temia não corresponder.

Bjs

Related Posts with Thumbnails