O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




domingo, 28 de março de 2010

O primeiro encontro


Relâmpagos,
sensação que não é apenas visual
o primeiro encontro é táctil.

Deve ser fulgurante,
emergindo do anonimato,
despindo-se das sombras
transmutando-se em luminosidade.

O primeiro encontro
é aquele ganha vigor na amplitude do desejo
e na linguagem fascinante do instante.



Marcello Lopes


4 comentários:

Sandra Botelho disse...

O primeiro encontro é magico.
Bjos achocolatados

Maria Bonfá disse...

o primeiro encontro. impossivel esquecer as sensações sentidas e vívidas. deveriam perdurar para sempre..lindo seu poema..beijão

Ianê Mello disse...

Bonito poema, Marcelo.

Obrigada pela participação.

Um abraço.

Marcello disse...

Sandra, realmente a mágica é sempre mais bonita no primeiro encontro...

Maria, obrigado. E existem memórias que não se apagam nunca....

Ianê, obrigado pela oportunidade, voltarei mais vezes.

Related Posts with Thumbnails