O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




domingo, 21 de março de 2010

Meu Amor




















Meu amor não dói.
Não hoje
Meu amor tem a voz macia e um jeito sereno
Meu amor sorri quando digo bobagens que, sic, só eu digo

Meu amor sorri quando estamos juntos.
Meu amor me traz cativo e pacífico como o oceano
Um selvagem coração cativo
Se é que é possível

Meu amor vem comigo
Meu amor está ao meu lado enquanto dirijo
Meu amor está ao meu lado enquanto eu não sorrio

Meu amor é inevitável
Meu amor é essencial
Meu amor me faz feliz


Jefhcardoso




Se o amor não dói é puro
e na pureza se eterniza
Um amor assim seguro
É amor para toda a vida


Se um amor assim encontrou,
meu caro e doce amigo,
guarde-o sempre consigo
e mantenha acesa a chama

Considere-se homem de sorte
pois amor assim não se encontra
É um verdadeiro achado
Como uma pedra da sorte

Há pessoas que morreram
sem nunca viver esse amor
Mesmo àqueles que cederam
e doaram-se com fervor

Amor puro e sincero
Na vida não há de existir
Nada que seja mais belo


Ianê Mello





Diálogo Poético - Colaboradores: Jefhcardoso, Ianê Mello



4 comentários:

Solange disse...

eu quero um amor assim..
bjs.Sol

Ianê Mello disse...

Você é feliz por ter uma mor assim.

Bonito poema.

Um abraço.

Pérola disse...

Eita amor gostoso rs.
Adorei rs.
beijokas.

jefhcardoso disse...

Solange, Ianê, Pérola e Ianê novamente, agora na prosa que pousou: meus amores, não ha nada mais gostoso que falar de amor. E falemos. E amemos uns aos outros como ele nos amou.
Quero agradecer grandemente o prazer que me proporcionaram com suas delicadas atenções, meninas. Abraço e ótima semana.

Related Posts with Thumbnails