O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 25 de março de 2010

Não Chores / Marcas de Vida





















Marcas de Vida
 
 
Esse rosto que hoje fito
no espelho do meu quarto
reflete os tempos idos.
Em suas linhas,
tênues e finas,
desenhadas pelo tempo,
guarda momentos vividos
na casa da memória.
A história da minha vida.
Minhas dores, meus amores,
alegrias e tristezas.
Guarda, ainda, a beleza,
sem o viço do frescor
da mocidade perdida.

Esse rosto que hoje fito
e é tão meu quanto o de outrora
revive em mim o amor,
singular e próprio,
por essa que hoje sou.
O tempo por mim vivido,
trouxe consigo a brandura
de quem perdoa seus erros
e com eles , sabiamente,
faz um novo caminhar.

Esse rosto que hoje fito
é um rosto que sei amar.



Ianê Mello



Diálogo Poético - Colaboradores: Machado de Carlos/ Ianê Mello

13 comentários:

Pérola disse...

Qual tristeza predomina com palavras tão sábias?
Parabéns.
Um beijo grande e uma linda noite.
beijokas.

jefhcardoso disse...

Machado de Carlos, é muito bom ver o verso da esperança que convida a cantar quem chora, a sorrir enquanto caminha.
Todo o conjunto é muito bonito. Parabéns, amigo!

Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

Fazendo Diferente disse...

Gostei muito do equilíbrio da vida.

Vieira Calado disse...

No fundo,

todos os excessos..

Beijoca

Maria disse...

Tristeza e ânimo para continuar caminhando, é assim mesmo que temos de levar a vida.
Bom fim de semana.
bjs
Maria

Ianê Mello disse...

Lindo poema , meu amigo!

Me fez lembrar um trecho de uma música cantada por Maria Bethânea

" ...reconhece a queda e não desanima,
levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima"

Beijos.

Ana Tapadas disse...

O rosto tem as marcas da vida, a geografia dos sonhos. Gostei do poema.
beijinhos

Ianê Mello disse...

Ana,

Perfeita sua colocação, amiga.

Obrigada.

Beijos.

Jéssica V. Amâncio disse...

Muito lindo. Nós temos que aprender a amar cada marca que ficou em nosso rosto com o passar do tempo, não é mesmo?
Adorei

Mateus Luciano disse...

esses encontros poéticos estão cada vez mais sofisticados .
parabéns Machado e Ianê.

Ianê Mello disse...

Jessica,

agradecemos a presença e comentário.

Volte sempre.

Bj.

Ianê Mello disse...

Mateus Luciano,

ficou bom, né?

Obrigada.

Estou adorando sua participação também.


Beijos.

OBE: Leia o e.mail que mandei.

Ianê Mello disse...

Mateus Luciano,

ficou bom, né?

Obrigada.

Estou adorando sua participação também.


Beijos.

OBS: Leia o e.mail que mandei.

Related Posts with Thumbnails