O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Ouve!...

6 comentários:

Ianê Mello disse...

Lindo poema, amigo.
Agradeço a homenagem.

Fico muito feliz em tê-lo conosco.

Grande abraço.

Graça disse...

É lindo, sem dúvida, a esse sentimento magnífico que é a amizade. Gostei.

Pérola disse...

Boa noite.
Adoraria comentar a sua postagem como de fato merece mas os escritos estão bem pequenos e ñ enxergo.
Uma linda noite.
beijos.

Pérola disse...

Uma linda tarde meu querido.
Beijos 1000.

Cris disse...

Maravilhoso poema, singelo e de grande maestria. Tenha um carnaval tranquilo, ou não, vai da sua vontade! :) Abraços

Pérola disse...

Eu consegui sim rs.
Bela homenagen q vc fez a sua amiga.
Obrigado pelo carinho.
beijokas.

Related Posts with Thumbnails