O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Desafio Poético

Pintura Sr. do Vale


Espectros semicoloridos
penam
vagam
esperam
A luz tênue
não ilumina
Apenas sugere
que a escuridão é
para sempre



Rossana Masiero




É urgente abrir novos caminhos
Acender novas estrelas
Descobrir novos horizontes
Inventar outras cores
Penetrar outros espaços
Abrir fendas no tempo
.
É urgente quebrar o silêncio
E, passo a passo, habitar outras noites
É urgente criar novos versos
Pensar novas metáforas
Buscar novas forças
Testar outras formas
Inventar novas artes...
.
Partir sem medo e sem demora
Para onde nasce o sonho
E, de novo, esculpir a vida.
.
Albino Santos




Preciso passar
por diversas cores
infindas formas
e obscuros mundos
para tentarem me aceitar
em algum padrão.
Mas quando resolvo
assumir minha própria cor
revelar sem medo meu anseio
e dançar sob toda a chuva
que precipita observada
por minha lua multifásica
sinto então que encontrei
a geometria certa
do meu plano incerto.
.

Lara Amaral


crômico destôo
absinta_mente
vago cromático
dialético
prossigo
contorno de
tintura
silhueta
profuso pincel
in_personal
impressionista
desvelo
revelo o relevo
mancho a tela
melam_cólicas
cônico revôo

Joe Brazuca



Figuras inexatas,
imprecisas em sua forma
Espectros humanos
a vagar sem destino
No umbral que limita
 o ser do não ser,
na cor que delimita suas siluetas
simulando corpos físicos,
mas que talvez sejam apenas suas auras,
multicoloridas auras
Enigmática imagem que nos reporta
 ao mundo que está além da matéria,
ao mundo espiritual que nos foge a razão 
Onde a lógica e o sentido só nos cegam,
nos impedindo de ver o que não pode ser visto.


Ianê Mello                                                                                                                                                                                               


 
Diálogo Poético: Rossana Masiero, Albino Santos, Lara Amaral,Joe Brazuca, Ianê Mello


6 comentários:

Batom e poesias disse...

"Espectros semicoloridos
penam
vagam
esperam
A luz tênue
não ilumina
Apenas sugere
que a escuridão é
para sempre"

Ianê, vai meu e-mal: rossanamasiero@gmail.com
Bjs, querida
Rossana Masiero

Ianê Mello disse...

R0ossaa,

adorei a contribuição.
Já postei.
Vou mandar um convite para que você possa se tornar colaboradora.

Beijos.

Lara Amaral disse...

Gostei muito deste diálogo.

Beijos em todos!

Ianê Mello disse...

Parabéns à todos,
com meu carinho.

Beijos.

Akhen disse...

Ianê

Pode ir, se entender, ao meu blogue e ver o meu post "As Sombras", saído da pintura acima.
Diga se está bem e diga o que não está bem.

Paz e Luz no seu caminho

Solange disse...

O sol brilha à noite,
somente àqueles
que param
e admiram a luz
que há dentro deles mesmos.

Bjs.querida..

Related Posts with Thumbnails