O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Lembranças



















Remexendo
em meus guardados
Encontrei lembranças
de nós dois
Memórias de um passado
intensamente vividos


Senti que por um instante
Minha alma saiu de mim
Tamanho o vazio que senti
Estou sem voce!...


São tantas recordações!...
Tantos sonhos
que não se realizaram
Em qual caminho nos perdemos?
Onde nos desencontramos?

A saudade é imensa
do amor que vivemos
e do que poderiamos ter vivido...


Ah! Meu amor!...
Eu queria ter bebido a vida contigo
até me embriagar..
Ter me perdido no seu amor
e o caminho de volta
não encontrar.

Voce meu cantinho
de ternura de acalanto
Meu beija-flor da minha flor
Amor meu que perdi pelo caminho


Maktub...


Maria Bonfá

4 comentários:

Reflexo d Alma disse...

Delícia passar
por aqui nessa
segunda quando
a vida de fato
segue...
Bjins entre sonhos e delírios

LLacerda disse...

mto bonito! graças a deus, tudo que vivi que mostra em minhas cartas guardadas não tenho saudade. vivi tudo até o limite!

Cris disse...

Linda reflexão, mas se um não ama, dois não amam. Abraços

Cinema, café e poesia disse...

Como bem disse Pablo Neruda: "Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora,
mas o amado já... "

Related Posts with Thumbnails