O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Um poema de Sylvia Plath







CANÇÃO DE AMOR DA MENINA MALUQUINHA

(Sylvia Plath)

Eu fechei meus olhos e o mundo caiu morto
Abri minhas pupilas e o mundo renasceu
(Acho que fiquei com você na minha cabeça)

As estrelas valsam em azul e vermelho
E uma escuridão arbitrária corre participar
Eu fechei meus olhos e o mundo caiu morto.

Sonhei que você tinha ao sono me enfeitiçado
E cantando baixinho beijava-me loucamente
(Acho que fiquei com você na minha cabeça)

Deus desnuda-se no céu, o inferno se apaga
Fogem os anjos e os demônios humanos
Eu fechei meus olhos e o mundo caiu morto

Eu imaginei você voltando do jeito que prometeu
Mas eu cresci e nem lembro mais seu nome
(Eu acho que fiquei com você na minha cabeça)

Melhor se tivesse adorado o rei dos trovões
Ao menos toda primavera ele voltaria a soar
Eu fechei meus olhos e o mundo caiu morto
(Eu acho que fiquei com você na minha cabeça)





Tradução: Beto Palaio

7 comentários:

Ianê Mello disse...

Lindo, amor!

Gosto muito de Sylvia Plath.
Ótima tradução.

Bjs.

Sandra Botelho disse...

Lindissimo poema...Cheio de inspiração ...E amor.
Bjos achocolatados

Ianê Mello disse...

Olá, querida!

Obrigada pela presença.
Bjs.

Hanukká disse...

Olá, lindas palavras...Passei pra deixar um abraço.

Pai Nosso, Deus e Você !!!
VOCÊ: Pai nosso que estais no céu...
DEUS: Sim? Estou aqui...
VOCÊ: Por favor, não me interrompa, estou rezando!
DEUS: Mas você me chamou!
VOCÊ: Chamei? Eu não chamei ninguém. Estou rezando.... Pai nosso que estais no céu...
DEUS: Ai, você fez de novo.
VOCÊ: Fiz o que?
DEUS: Me chamou! Você disse: Pai nosso que estais no céu. Estou aqui. Como é que posso ajudá-lo?
VOCÊ: Mas eu não quis dizer isso. É que estou rezando. Rezo o Pai Nosso todos os dias, me sinto bem rezando assim. É como se fosse um dever. E não me sinto bem até cumpri-lo...
DEUS: Mas como podes dizer Pai Nosso, sem lembrar que todos são seus irmãos, como podes dizer que estais no céu, se você não sabe que o céu é a paz, que o céu é amor a todos?

Zélia Guardiano disse...

Bravo!
Belíssimo post!
Momento especial de boa leitura...
Grata!
Enorme abraço

Beto Palaio disse...

Grato a todas... Sim, adorei ter traduzido... Meio que me especializei em traduzir poetizas americanas... Contemporâneas ou não... Acho que tenho um livro inédito só dessas traduções... Voou colocando o que posso por aqui... Grato outra vez...

Solange disse...

belíssimo!!
eu estava com saudade daqui.rs
bjs.Sol

Related Posts with Thumbnails