O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sexta-feira, 12 de novembro de 2010

EM (CANTO)


















eu vivo do avesso
onde o mundo atravessa
momentos de revelação
quando o sol nasce
ao abrir de um ziper

eu sou o avesso
num mundo de dúvidas
e mordo a maçã do amor
com prazer intenso
na vida que escorre

eu escuto Freud
pela fresta da janela
vendendo ilusões
para cura imediata
do mal do amor

eu vivo a alquimia
das mágicas poções
sou meio que bruxa
numa vida de contradições
e sou anjo que dorme

eu canto, canto, canto
trinados de alegria
por te querer demais
além da conta de mim
um porre de encantos

bebo do Santo Graall
me inspiro nos ancestrais
consulto tarô e búzios
tentando uma explicação
por te amar sempre e mais


Beto Palaio e Ianê Mello 

3 comentários:

Solange disse...

lindo como sempre..
bjs.Sol

Ianê Mello disse...

Bjs, Sol.
Obrigada pela presença.

Cria disse...

Belo por demais !!

Related Posts with Thumbnails