O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 21 de outubro de 2010

A Partida



A saudade
em meu peito ancora
Faz morada
Angústia de um querer
à distância
Seu olhar no meu
se faz ausente
Não mais sinto seu beijo
em meus lábios
Sua voz já não escuto
a dizer carícias
Você se foi
com o sol da tarde
Em mim, o vazio...
Você se foi
e levou consigo
Parte de mim,
meu abrigo
A paz que se fez
nesses dias claros
Breve será seu retorno
e por ele espero
e anseio
Você em mim
na eternidade
de meus sonhos.


Ianê Mello






Foram tantas as saudades
que ficaram à partida
que mudaram a minha vida
e a tua vida também...
O tempo passou devagar
mas um dia ao voltar
tudo mudou ao redor
ao encontrar o amor
que me parecia perdido
A Primavera chegou
e a nossa vida mudou
e nasceram duas flores
que são os nossos amores
que alegram o nosso lar
e nos fazem conjugar
para sempre

o verbo amar...



Joaquim Vale Cruz

4 comentários:

Ava disse...

Quando as palavras saem assim, como numa magia sem fim...

Essas partidas que levam da gente tudo, deixando essa saudade que arde feito pimenta malagueta...

Encantada com tanta beleza poética...

Beijos meus!

Ianê Mello disse...

Ava,

obrigada pela sua presença.

Bjs.

Moni. disse...

Lindo, Ianê...

Quase uma oração ao tempo...
E que seja breve!

Um abraço!

Moni

Ianê Mello disse...

Obrigada, querida. Bjs.

Related Posts with Thumbnails