O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sexta-feira, 22 de outubro de 2010

O Humano II

                           Ans Markus


E eu me converto em luz
na escuridão faz-se o grito
Arcaico , primitivo, urro de transmutação
E eu me transformo em ar
Plano sobre os campos
leve, volátil, rarefeito
Alcanço novas esferas
Perene, tranquilo...
num reconhecimento íntimo
do âmago do ser
Ser complexo e simples
Dual e par
Sem sentido, desconexo
Harmônico e belo
Parideiro de emoções
Conflituoso e conflitante
Espasmo e contração
Prematuro na essência 
Renascido no amor
Ungido no pecado
Santo e profano
Misto de loucura e sanidade
Ladeado de saudade
Caçador de si.


Ianê Mello

11 comentários:

meus instantes e momentos disse...

passando para desejar um final de semana feliz.
Maurizio

Priscilla Marfori... disse...

Gosto de como descreve seus sentimentos, é de uma forma intrigante, envolvente, onde lê-la se torna prazeroso!
B-Jos.

Ianê Mello disse...

Meus instantes e momentos,

obrigada pela presença.
Feliz final de semana.
Bjs.

Ianê Mello disse...

Priscilla,

fico muito feliz por isso e agradeço.

Bjs.

Mgomes - Santa Cruz disse...

Ianê. Lindo poema adoro como escreves os sentimentos de uma forma doce e intrigante.
Beijos
Santa Cruz

Ianê Mello disse...

Santa Cruz,

fico feliz com seu comentário.
Obrigada.

Bjs.

Rodrigo Passos disse...

o verbo não cansa de ser expressado através da poesia!!!

Cria disse...

Impecável !

Cria disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ianê Mello disse...

Rodrigo,
agradeço a presença.
Abraço.

Ianê Mello disse...

Obrigada, Cria.
Bjs.

Related Posts with Thumbnails