O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 7 de outubro de 2010

AMOR DE ANUNCIAÇÃO

Orrik "Angels in love"


Tudo em você me atrai 
sou teu, 
sinto que te pertenço
tenho em mim seu gosto
sua pele me toca como
se fosse minha segunda
pele.

Tua pele morena
que me aquece e provoca
desejos em todo meu corpo
sou tua
agora e sempre
teu corpo completa o meu
côncavo e convexo.

Te amo
E estou cada vez mais
apaixonado pela sua
candura.
Cada vez mais sedento
pela sua doçura.


Teu amor me envolve
como pura seda
toca minha pele
suavemente...
como uma língua macia
a acariciar meu corpo.


Nas torrentes
De tuas delícias
Me darás de beber
Farturas de manjares
O amor que se faz
Sem fronteiras
Num afeto assim
Desprovido de limites.


Como um rio caudaloso
nos banhamos em fluídos
de nossos corpos sedentos
no amor enlouquecidos
em prazeres e desejos
terno e quente
num mergulhar profundo.


Lindo é ter você
de braços abertos
esperando por mim
onde eu adentro
e me entrego
à tua dança especial
ao teu carisma
carinhos infindos
amor sem pejo


Amor que provêm
que retêm anseios
de partidas e chegadas
que adentra a madrugada
no calor do edredon
em nossos corpos nus
no ar de perfumes místicos
que do amor exalam.


Andamos pelo mundo
Das palavras todas
Que nos promovem
À menestréis e poetas
Atrevendo-nos a viver
Sagas de reis ciganos
Habitando doces tendas
Irmã do vento você
Irmão das estrelas eu
Unidos pela ternura.


Num mundo mágico vivemos
somos todos
e somos um 
Mestres na arte da palavra
com elas cobrimos
nosso leito
e  em pétalas de rosa
nos deitamos em amores 
perfumados e febris.


Bruma em rosto eterno
Mármores brancos adiam
Por mais mil anos
A saga do nosso amor
Somos Taj Mahal ao longe
Brilhos de incontida beleza
Amor de anunciação.




Beto Palaio e Ianê Mello


3 comentários:

regina disse...

Depois de me emocionar com tanta beleza... onde o sentimento maior se traduz com maestria neste poema, só me resta agradecer a oportunidade de compartilhar desse momento. Lindíssimooooooo

Mgomes - Santa Cruz disse...

Amigos: que mais possso eu dizer senão Lindissimo poema, vocês osdois são demais, adorei,
Beijos e abraços
Santa Cruz

Ianê Mello disse...

Regina e Santa Cruz,
sejam muito bem vindos.

Muito obrigada pelo comentário.

Voltem sempre.
Bjs.

Related Posts with Thumbnails