O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Segredos de Amor








E se da dor
fez-se o espanto
da tristeza
fez-se o pranto
coração aprisionado
encarcerado em si
medo de amar
Chama que arde
queima e invade
amor...
sublime amor

sina que arde
em tristeza
até ao meu limite...
onde sou derrotado
por um simples par
de lábios vermelhos
com aroma
de Afrodite...

Amor que entontece
num simples beijo
e depois o desejo
de unir nossas almas
numa só e única
Mas a entrega
esmorece
no anseio do encontro
perdemos o rumo
desatamos o ponto
aqui...


onde aprendemos a submissão
do sentimento
a sussurros sazonais
que nos soam a música
florescida em mistério...
pois que de mistério
é feito o amor
surpresas e revelações
pontes para o infinito
interrogações
murmúrios
e gritos...

de estrelas caídas
em extravagância...
extasiado,
só peço que me leves lá
a esse jardim proibido...


Ianê Mello / José Carlos Patrão



Vale de Amor


Canto poemas: —, um som de ninar!...
Há na mente, lembranças de outrora;
reli teus versos: —, sou asas a voar...
Inda guardo as letras, embora,
sejas a poetisa com teu sonhar!...
Ah, vejo teu sorriso nesta aurora,
meus olhos ficam a flutuar
aos cantos; horas, após novas horas...

Gritei: —, vejo a tua luz multicor:
— Era um novo canto de amor!...


Machado de Carlos

Recanto das Letras

Código do Texto; T2529435
O AMOR QUE FERE

O amor deita no peito

faz nascer medo, anseio

descortina o Mundo

sujeito a dar defeito

agora não tem mais jeito

a tempestade inunda

toma conta

atiça, afronta

desmorona o Muro

cadê teus olhos nessa pele virgem

guardada imaculada, imantada

no veneno que me faz viver

o desejo que te sonha, busca

trepida enclausurado

nos versos adúlteros

que me joga na cara

cospe no véu

despe a fome que tenho de ti.

O Anjo Vingador também é traiçoeiro

Ama tão somente como os poetas amam:

Ele só ama o Amor

E o desespero de jamais encontrá-lo com vida.

Lou Albergaria

8 comentários:

cristal de uma mulher disse...

Lindo e com metáforas que contagiam a alma que espera as letras por partes para permitir o sonho.

Busca um prêmio em meu blog com o nome de FLOR DE NARANJA da amiga Rebecca

Com carinho um beijo

Ianê Mello disse...

Obrigada, Rebecca.
Volte sempre.
Bjs.

Ianê Mello disse...

Rebecca, não encontrei seu blog.

Pode me passar o link?

Bjs.

Beto Palaio disse...

O amor é um oceano, mas cabe num pingo d´água

Ah, o amor... Há um afã universal de se descobrir os segredos desse sentimento que é mais uma dádiva que uma virtude...

O amor é broche do desejo e, por vezes, brinco da vaidade.

...Como também sou um dos perseguidores do segredo, sempre escrevo frases curtas sobre o amor...

O amor é água de fervura, ungido com óleo de querer.

...Algumas delas publico aqui.

O amor que não tolera incensatez é como labareda que arde no gelo.

Lou Albergaria disse...

Belíssimos poemas e imagens tentadoras!

Tudo lindíssimo por aqui!

Parabéns!!!

SUPER BEIJOS A TODOS!!!

Machado de Carlos disse...

Ainda bem que existem beijos recíprocos!

Mimo Chic disse...

Nada como navegar um oco para cair nesse presente, amamos o blog!
Que delicia, faz bem para o dia!!!
Esperamos poder retribuir em nosso blog também!
Aqui seguiremos,
Bjs carinho
Lulu & Sol

Ianê Mello disse...

Obrigada à Machado de Carlos e Lou pela belíssima contribuição com lindos poemas.
Agradeço aos amigos que nos visitaram e deixaram para nós uma lembrança sua.

Para Lua e Sol, sejam bemvindo nesse espaço, com muita paz e luz. Bjs à todos.

Related Posts with Thumbnails