O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




domingo, 26 de setembro de 2010

Secreta Mirada






I


Teus olhos guardam 
segredos
secretos
secreta mirada
Amor velado
na íris
acalentado
Olhos de veludo
fitam  a amada
em carícias 
e desvelos
Olhos que tecem
a trama
do amor
em novelos
de lã
como a aranha
tece
em fios
cuidadosamente
sua teia


 II


Olhos de lingerie
ternos e doces
enlaçam no mirar
a completa doação
de corpos ardentes
momentos sutis
de unhas tecendo
linhas invisíveis
na pele em brasa
do ser amado
tua, teu, nossos
pronomes oblíquos
ocultos em redes
de eminente e santo
amor e miradas
abrigados ensejos
de moradas celestiais


III


Olhos de seda
azul acetinados
vasta imensidão 
perdidos a vagar
Teus olhos
náufragos
avistam o mar
Olhos de diamante
estrelas a cintilar
Mira nos meus
esse teu olhar
Deite sobre os meus
teus olhos
de mar
Eu que já sou teu
e me perdi
nos teus
a te amar


 IV


Faça de conta
olhos teus
que nos meus
viesses a guardar
algum tesouro
bem escondido
de pedrarias
de jóias raras
justo ao fundo
num remanso
onde um rio
de eterno fluir 
para que os teus
como ideal
olhos - doçura 
pousassem ali
em ato real
vigiando em ter
de volta como teus
claros tesouros


 V


Pouso nos teus
meus olhos - doçura
finda a procura
de outro olhar
Tesouro revelado
pedras preciosas
neste olhar amado
Um rio a fluir
de encontro ao mar
deito em teu leito
meu olhos
em teus olhos
a mirar
Tamanho
é o mundo
que o mundo
contém
por tudo 
o que existe
de longes montanhas
a tingirem
seus matizes
em palpável
horizonte
onde o mar
se entrega
a um esgarçar
de céu
Ali teus olhos 
aprazem mirar 
longamente
além de onde 
se alça limites
Secreta mirada
teus olhos 
nos meus
serena 
encantada
tua eterna
enamorada
sonhos primaveris
desejos febris
O mundo
é vasto
nosso amor
deixa lastro
num arco 
de luz e paz


Ianê Mello e Beto Palaio

2 comentários:

Marcelo Novaes disse...

Beto e Ianê,



Como neste espaço entre olhares cabe tanta coisa [geografias e música, entre outras], acaba sendo muito mais do que "apenas" um diálogo poético de casal. Mais do que " meramente" poesia-com-dedicatória ou destinatários. Por isso mesmo, achei MUITO BOM!





Abraços aos dois!

regina disse...

A cada verso, mas me encanto... a cada poema, mas vc me encanta. Blog simplesmente lindo, poemas e versos divinos.

Related Posts with Thumbnails