O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




terça-feira, 28 de setembro de 2010

A Camille Claudel e sua bela escultura "Sakountala"




Camille, Camille, és mulher...

Acorda do teu sono tão profundo.
Para além dos olhos do amado
existe um vasto mundo
a ser por ti desvendado.

Levanta-te, mulher,
abras teus olhos e vejas
e tudo o que desejas
poderá estar a teus pés!

Esqueças o amor petrificado,
em mármore frio eternizado
e vivas em ti o amor encarnado
na figura de um homem real.

De carne e osso, humanizado.
Amor , sem artifícios, natural.

Ianê Mello



Eis a mulher na sua melhor forma de expressão
Eis a mulher que nos tira a nossa dor
E esta sua forma de extrema exaltação
É a expressão exacta do amor
Porque se dá aos outros, sem nada em troca pedir
ficando à espera apenas de um carinho
A todos nós só nos compete servir
Essa mulher: - A fada do nosso ninho

Que mais dizer, desse ser tão especial
Que nos envolve em amor que não tem conta
E que é na sua dádiva, afinal
O melhor bem, que a vida nos apronta...

Só que depois de tanto amor
Teve como "prêmio": -um mal sem cura
E depois de sofrer tanta dor,
O que lhe ficou ?...Só a loucura... !!!
Em Rodin, tudo Camille, encontrou...
Sem afinal, dele nada receber
Com esse mal sua saúde abalou
E acabou por entre amor e ódio falecer
 



Joaquim Vale Cruz


No leito da Morte
tuas Asas Negras acenam a cripta
celeste do repúdio
da carne viva
lábios famintos
cansados dos beijos sonhados
jamais sentidos
eternidade onda de fúria
ódio, raiva,
escárnio ao Amor Puro.

A Solidão é a verdadeira gaiola
que aprisiona quem jamais seremos.

O amor é mais frio que a morte!

Se tenho que morrer
que seja da poesia que sinto por TI
a qual tanto me pune.

Quero incendiar máscaras, véus
devaneios profanos
pureza ruborizada
foge maculada de vergonha.
Meu desejo
hoje sanguinário algoz
Mata-me de tristeza
Mas jamais Acabará O Sonho.


Lou Albergaria

7 comentários:

Hanukká disse...

linda tarde de primavera, pra ti.


O vaso de alabastro, é teu melhor, teu maior valor, tua preciosidade.
Teu coração, onde o Senhor colocou o amor, a bondade, a essência de Deus.
Este vaso, de onde provem, o bem, a benção , a virtude, o perdão, o amor.
De onde jorra como em cachoeira, os sentimentos, os sonhos, os sonhos de Deus...
Lá onde colocas as mais lindas flores, os mais preciosos ungüentos, o azeite da tua lampâda.
Onde temos que cuidar pra que as ervas daninhas não brotem, e sufoquem os sonhos.
Por lá costuma nascer ervas amargas, com espinhos, com visgo, difíceis de remover...
Mas o Senhor Deus do universo, ajuda-nos a manter a pureza, a suavidade, o perfume,
beleza, força e vigor neste canteiro, neste vaso de honra.
Donde podemos tirar as ofertas agradáveis, perfume aceito pelo Espírito Santo de Deus.
Ajuda-nos sempre Senhor a cuidar como desejas do nosso vaso, do meu coração,
que de lá saia o alabastro que possa eu ungir Teus pés, com amor e honra, aceitável a Ti.
Recebe me louvor, meu amor, perdoando-me e me fazendo digna de fazê-lo,
em nome de Jesus, amém.
♥♥♥

Hanukká disse...

Amei essa mulher de sonhos empedrados, como se parece comigo...
O vaso de alabastro, é teu melhor, teu maior valor, tua preciosidade.
Teu coração, onde o Senhor colocou o amor, a bondade, a essência de Deus.
Este vaso, de onde provem, o bem, a benção , a virtude, o perdão, o amor.
De onde jorra como em cachoeira, os sentimentos, os sonhos, os sonhos de Deus...
Lá onde colocas as mais lindas flores, os mais preciosos ungüentos, o azeite da tua lampâda.
Onde temos que cuidar pra que as ervas daninhas não brotem, e sufoquem os sonhos.
Por lá costuma nascer ervas amargas, com espinhos, com visgo, difíceis de remover...
Mas o Senhor Deus do universo, ajuda-nos a manter a pureza, a suavidade, o perfume,
beleza, força e vigor neste canteiro, neste vaso de honra.
Donde podemos tirar as ofertas agradáveis, perfume aceito pelo Espírito Santo de Deus.
Ajuda-nos sempre Senhor a cuidar como desejas do nosso vaso, do meu coração,
que de lá saia o alabastro que possa eu ungir Teus pés, com amor e honra, aceitável a Ti.
Recebe me louvor, meu amor, perdoando-me e me fazendo digna de fazê-lo,
em nome de Jesus, amém.
♥♥♥

Ianê Mello disse...

Belíssima participação,amigo Joaquim. Parabéns!
Obrigada.
Bjs.

Lou Albergaria disse...

Lindos poemas!!! Parabéns!!!

A vida dessa mulher é o amor e a paixão levados às últimas consequências! Admiro essas pessoas que testam seus limites!

BEIJÃO A TODOS!!!

Ianê Mello disse...

Hanukká,

agradeço sua visita e participação.
Um abraço.

Ianê Mello disse...

Beijos, Lou e obrigada pela presença.

Solange disse...

porque insiste tanto em lhe trazer à vida?
morra com ele, e tudo se completa.

bjs.Sol

Related Posts with Thumbnails