O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sábado, 25 de setembro de 2010

Amor sem razão

Gustav Klimt


O amor quando chega
deixa sua marca
na alma
na carne...

O amor quando chega
leva embora a dor
traz murmúrios secretos
é tudo que nos resta

O amor quando chega
traz consigo
as chaves perdidas...
dum raio de luz...
alento ao viver...

Secreta morada da alma
ao coração traz a calma,
o desejo , o bem querer
o resgate, o renascer

O amor quando chega
faz-me voltar
ao interior do olhar
apertado...
nos reflexos da tua íris
redobradas cores angélicas

Há o amor traz mistérios...
fonte fecunda de descobertas
nos olhos nos olhos
o encontro...
nos lábios o silêncio
nas bocas entreabertas
onde em vez de uma voz...
sinto um beijo...
acelerando o sangue
para fora deste dia...
tornando-me louco...
no caminho
em direcção a lado nenhum...

O amor quando chega
nos deixa atônitos
sem reação imediata
mas de que vale esse amor
sem o deixar fluir da emoção
No amor não cabe razão



Ianê Mello/ José Carlos Patrão



Quando chega o amor
vai-se logo a dor,
vai-se a solidão...

A alma enobrece,
o coração aquece
em doce ilusão...
As marcas que deixa
na alma e na carne,
são feridas abertas,
nas horas incertas,
de dúvida e anseio
deixando um receio
que fica pelo meio,
que nos marca a alma,
faz perder a calma
deixa dores na carne,
na alma e no peito,
e ficamos sem jeito,
nestas nossas vidas...
E as chaves perdidas,
na doce ilusão,
da grande paixão,
que a todos devora,
marca essa hora
de encontro e prazer,
em que o renascer
de tal bem-querer,
nos deixa felizes,
pelos doces matizes
da côr desses olhos
que não são escolhos,
nesse teu olhar,
cheio de mistérios e
de descobertas,
de beijos e desejos,
que aquecem o sangue,
dão mais força à vida,
destes nossos dias,
que nos enlouquecem,
deixando sem rumo e
sem direcção
a nossa emoção
e por isso então
o Amor é a razão
que nos faz viver...






7 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

maravilhoso!!!

beijo

Lou Albergaria disse...

Lindos poemas!!! E Klimt é absolutamente magistral! Parabéns pela escolha!

O Amor na alma do poeta é fonte inesgotável de vida...

BEIJOS!!!

Ianê Mello disse...

Luiza e Lou,

feliz por terem gostado.

Bjs.

Zélia Guardiano disse...

Post perfeito!
Lindíssimos poemas, ilustrados maravilhosamente...
Estão de parabéns!
Abraços

Ianê Mello disse...

Zelia,

obrigada pela presença.

Gostaria de tê-la novamente postando conosco.

Grande beijo.

Araújo disse...

O amor também deixa marcas quando vai. É o preço que pagamos por amar.

Bj

Ianê Mello disse...

Sim , Araújo, isso ocorre, infelizmente.

Obrigada pela participação.

Bjs

Related Posts with Thumbnails