O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sábado, 16 de janeiro de 2010

Intruso



O sonho não bateu à porta!
Abriu caminho por entre insónias,
com a ousadia das borboletas, que adormecem
na erva já ressequida, depois do último beijo.

Como sempre, veio de imprevisto,
veloz como o voo de um pássaro,
silencioso como uma caricia.
Entrou sem que eu soubesse
e envolveu-me em volúpia e silêncio...

Quando dei por ele, embargou-me a voz,
deslizei suavemente pela noite,
inventei a cor dos seus suspiros,
mas esqueci a cor dos seus olhos...

Sei que escreveu poemas no meu corpo,
diluiu-se na minha seiva
e, tal como chegou... partiu...
Ficou apenas o sabor de um beijo na minha boca!



Albino Santos


Essa insônia que me devora
perseguindo minhas noites
Que me faz rolar na cama
entre lençóis de algodão
Me faz perder em volúpias
envolvendo-me com paixão
A noite, minha companheira, 
com suas mãos de veludo
percorre meu corpo nu
como suave brisa de verão...
Cobre meu corpo com seu negro manto
protegendo-me do frio
e me entrego em seus braços,
cálidos e suaves
Em sua escuridão me perco
e o medo se dissolve em mim
Eu sou a noite ...
à ela pertenço e me entrego mansa
Deixo-me por ela  possuir
numa entrega sem fronteiras,
sem os limites da razão
Por ela me deixo invadir
e encontro a libertação.


Ianê Mello


Diálogo Poético - Colaboradores: Albino Santos / Ianê Mello





4 comentários:

Isidro Jesus Cedrés González disse...

Amigo, hermoso poema, también precioso blog.
Mee siento honrado con tu presencia en mi blog, y desde ya, seré uno de tus lectores.
Yo solo soy un atrasado aprendiz de poesía, nunca me he dedicado a eso, y ya a mis 78 años, no voy a aprender a hacerlo bien, pero si a leer. (solo llevo algo más de un año en este lío)
Un abrazo sincero, y te leeré.
Jecego

Ianê Mello disse...

Isidro,

obrigada, fico feliz que tenha apreciado o blog.

É um blog interativo, onde há postagens de todos os colaboradores, através de poesias interativas ou diálogos poéticos.

A experiência tem sido maravilhosa para todos nós.

Volte sempre.

Grande beijo.

Ianê Mello disse...

Abilio,

maravilhoso poema.

Você deu início brilhantemente ao nosso diálogo poético.

E agora, quem se habilita?

Beijos.

PS: Só uma observação, amigo, a letra usada para postagem é "Georgia" em negrito e para ressaltar o nome " Verdana", em vermelho.
Isso para que fiquemos uniformes nas postagens.
Por isso alterei, tá?

Obrigada.

Lara Amaral disse...

Lindo poema, Albino!

Related Posts with Thumbnails