O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




domingo, 17 de janeiro de 2010

Dá-me

Escrevi este poema, mas aqui posto apenas duas estrofes.
Gostaria muito de saber como ficará, com a colaboração dos amigos poetas
....................................................................................................................................................................**********************************************************************************


Empresta-me as asas do vento,
Conceda-me, além desse tempo,
Um mar aberto, crescente
Por onde eu possa passar.
.
Estou cercada de profundo silêncio,
Estou saqueada de mim.
Levaram todas as flores,
Ajuda-me o meu campo reflorir (...)


Lice Soares


Que eu possa ser como  a Fênix
e das cinzas renascer. 
Ressurgir em campos floridos
voando nas asas do vento.
Relicário de um momento
em que eu era tão feliz. 

Que a minha boca emudecida
pelo silêncio vencida
possa se reabrir num sorriso.
Que eu encontre o verdadeiro paraíso,
bem aqui, dentro de mim.

Ajuda-me a recuperar 
a bela flor de carmim
que perdi quando um dia
descuidei do meu jardim.


Ianê Mello

.

Na serenidade do teu voo
Há um doce fascinio de aventura...
talvez um desejo disperso
que procura
voar nas tuas mãos, plenas de ternura!



AL



Poesia Interativa - Colaboradores: Lice Soares, Ianê Mello, AL



3 comentários:

Ianê Mello disse...

Lice,


que maravilha!

Me inspiraste, amiga.

espero que tenha sido do seu agrado a minha colaboração.

Grande beijo e vamos prosseguir... nas asas do vento.

A.S. disse...

Lice...

Na serenidade do teu voo
Há um doce fascinio de aventura...
talvez um desejo disperso
que procura
voar nas tuas mãos, plenas de ternura!


Beijos...
AL

Lice Soares disse...

Belíssimos versos.
Também aplausos para os de AS.
Amei ver assim encerrado o meu poema, com tanta beleza.

Related Posts with Thumbnails