O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sexta-feira, 23 de abril de 2010

Corpo: Expressão da Arte



Olhem só que interessante!
O corpo utilizado como tela para expressar a arte "Body Art". 
Uma boa  fonte de inspiração, não?
Então, vamos dialogar? ...


 
 
Body Art - Craig Tracy



A tela é seu corpo
onde a arte se expressa
O pincel livre 
a escorregar pela pele nua
distribuindo cores
criando formas
A pintura como veste
a cobrir-lhe o corpo desnudo
Sensualidade e beleza
em perfeita harmonia






E o corpo ainda será corpo
Enquanto a tela, num esforço
Seja fiel aos teus traços
E nesta tela me desfaço,
Amenizando o cansaço
Vislumbrando o corpo seu
Pois nessa hora singela
Estou na sua aquarela
Artista que apareceu
 


Jairo Cerqueira
 
 

Pintura


Tinta que te desenha
No corpo e alma inteira
Nos teus seios, pincel vagueia
E o artista deslumbrado
Nas formas da musa
Cobre os próprios desejos
Com cores e vibração
O nu continua vivo
Mas agora mais colorido
Tinta que se derrama em cores que a vida exclama!
Tinta que pinta a vida,
que faz dos sonhos a despedida.
Tinta que escorre em pele
que nos cabelos a cor insere.
Que clareia ou escurece, a tinta da cor do dia que amanhece.
Que faz dos sonhos mais bonitos, deixando os olhos teus mais infinitos!




Sandra Botelho



Vestiu-se de cores e simbolos
fechou as pernas e os caminhos
dobrou-se e a coluna com arte
convida que se decifre seus pergaminhos
A pena do poeta a viu em branco
nem homem,nem mulher:um manto
muito menos dia e noite: tempo
sabedoria ou ingenuidade:idade
conhecimento nem verdade; gente
viu uma porta e uma chave
viu apenas o amor num canto
a esperar a eternidade de frente




Leila Brasil



Minha alma é jovem como um poeta inato:
Guarda em seu íntimo a necessidade
Austera de contemplar-se a si, fazendo
O todo não ser mais que a própria parte.

RODRIGO DELLA SANTINA



art



esguio corpo
desejo o corpo
as cores do corpo
os cheiros ,o corpo
as mentes do corpo
o cigarro apagado
o corpo
inocente flor,do corpo
alfazema de cheiro do corpo
a arte que imita a tela
o corpo
definhando amargo gosto
do corpo
pintado ,amado ,inflado
o corpo



Mateus Luciano


Estou quieta...
O meu corpo conta uma história, mas eu não sei de nada...
Ouço apenas...
Exclamações de surpresa,
elogios ao pintor,
sugestões para novas pinturas...
Não sugiro nada...
É só o meu corpo
que está pintado...
Será que ninguém olha para dentro de mim e me vê realmente?

Marta




Diálogo Poético- Colaboradores: Ianê Mello, Jairo Cerqueira, Ulisses Reis, Sandra Botelho, Leila Brasil, Rodrigo Della Santina, Marta


11 comentários:

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ®/Heleno Vieira de Oliveira disse...

Vim participar do dialogo

Pintura

Tinta que te desenha
No corpo e alma inteira
Nos teus seios, pincel vagueia
E o artista deslumbrado
Nas formas da musa
Cobre os próprios desejos
Com cores e vibração
O nu continua vivo
Mas agora mais colorido

Ulisses Reis®
23/04/2010

Ianê Mello disse...

Ulisses,

lindo poema.

Já postei.

Agradeço a contribuição.

Um abraço.

Sandra Botelho disse...

Lindo demais...

Os dois,

Tinta que se derrama em cores que a vida exclama!
Tinta que pinta a vida,
que faz dos sonhos a despedida.
Tinta que escorre em pele
que nos cabelos a cor insere.
Que clareia ou escurece, a tinta da cor do dia que amanhece.
Que faz dos sonhos mais bonitos, deixando os olhos teus mais infinitos!
Bjos achocolatados!

Conheça meu novo blog.
www.sandra-botelho.blogspot.com

Leila disse...

Vestiu-se de cores e simbolos
fechou as pernas e os caminhos
dobrou-se e a coluna com arte
convida que se decifre seus pergaminhos
A pena do poeta a viu em branco
nem homem,nem mulher:um manto
muito menos dia e noite: tempo
sabedoria ou ingenuidade:idade
conhecimento nem verdade; gente
viu uma porta e uma chave
viu apenas o amor num canto
a esperar a eternidade de frente

Leila Brasil

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ®/Heleno Vieira de Oliveira disse...

Voce me lisonjeou e muito aqui meu e-mail ulisses.poemas@gmail.com e vou participar muito, se assim voce desejar, beijos !"!!

Ianê Mello disse...

Sandra,

belísima contribuição.

Postarei lá junto aos demais.

Obrigada.



Bjs

Ianê Mello disse...

Leila,

que poema sensível.

Lindo!!!

Obrigada pela contribuição.

Irei postá-lo.

Bjs

Ianê Mello disse...

Ulisses,

seja bem-vindo.

Com certeza que desejo, esteja à vontade para participar.

Bjs.

Jairo de Salinas disse...

continuando...

E o corpo ainda será corpo
Enquanto a tela, num esforço
Seja fiel aos teus traços
E nesta tela me desfaço,
Amenizando o cansaço
Vislumbrando o corpo seu
Pois nessa hora singela
Estou na sua aquarela
Artista que apareceu

Jairo Cerqueira

Marta disse...

Estou quieta...
O meu corpo conta uma história, mas eu não sei de nada...
Ouço apenas...
Exclamações de surpresa,
elogios ao pintor,
sugestões para novas pinturas...
Não sugiro nada...
É só o meu corpo
que está pintado...
Será que ninguém olha para dentro de mim e me vê realmente?

Não resisti a escrever também...
Beijos e abraços
Marta

Ianê Mello disse...

Marta,

muito bom.

Você é bem-vinda.

Fique à vontade para contribuir.

Se quiser participar, mande-me seu e.mail.

Bjs.

Related Posts with Thumbnails