O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sábado, 24 de abril de 2010

Alfazema / Ser - Estar







Que nada, just for one day!
esquinas se multiplicam
conquistam(nothing cold fall)
as luzes que iluminam o poste
ola luzes do céu
imaturo eu ainda me pergunto
quem sois eu
há,há,há
sois ninguém ,alguém
te respondeu
impostor de marca maior
condutor do ônibus
avesso as contradições
This chaos is killing me
e o céu me causa rancor
o amor me causa rancor
as memorias são o próprio rancor.



Mateus Luciano



Ser - Estar



E essa pergunta não se cala
enquanto vida existir
- Quem sou eu?
Eu hoje sou alguém
que na verdade se modifica,
se amolda, cria formas
a cada passo dessa estrada
Então não sou
Estou ...
Ser mutável, adaptável, flexível
Busco a cada dia algo novo em mim
Algo que possa aprender, sentir, aprimorar
Em minha essência encontro caracteres
que são meus, que me acompanham
Esses são imutáveis
Por mais que tenha tentado eliminá-los
para evitar o sofrer
eles persistem e me mostram
que algo em mim está além
Além do que possa querer
e contra mim praticaria
um ato de violência,
de castração, tentando extirpá-los
Assim, os aceito como parte de mim
mas não meu todo
e procuro sê-los da melhor maneira que posso.



Ianê Mello



Ouvi perguntarem quem eu era
De longe avistei um movimento
faces a rodopiar contraditórias
opostas e ao mesmo tempo lados
da mesmíssima moeda de pagamento

Falavam o mesmo idioma a contento
e me cumprimentavam queixosas
de suas virtudes que só eu invento
Dei-lhes versões mais carinhosas

para qualificarem essa nossa prosa
disse-lhes que sou este momento
um grande diálogo poético

entre e o que agora sinto e sou
e o que me traz o tempo
o resto é apenas o que passou
no mais,uma soma deliciosamente incompleta




Leila




P e d a ç o s


Pedaços partidos de mim

Dispersaram-se pelo mundo
Foram aos poucos divididos
Carregados por outros seres
N´uma lamúria sem fim
Tal náufrago moribundo
Ocupei espaços diminuídos
Cerco de números ímpares
Pedaços repartidos de mim
São só um refúgio profundo
Na biografia dos possuídos
Onde se mostram vulgares
Na penúria de um outrossim
No tempo fugaz d´um segundo
Invocando o minuto dos traídos
Vejo-os vivos em seus lugares


OBS: Infelizmente o autor do poema não se identificou.

OPS : Falha minha !!! - "Soy yo " ... sou eu o autor, IVAN CEZAR !!!!
tss - tss ....

......................................................................

Rsrsrs... Ficou engraçado,
vou até deixar aqui postado.
Ih...rimou (risos)

Como é que eu não adivinhei ?

Perdoado, meu querido amigo.

Ianê Mello



Diálogo Poético - Colaboradores: Mateus Luciano, Ianê Mello, Leila, Ivan Cezar



7 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Demais! Show!
Poesia do jeito que eu gosto!
Parabéns!
Abraço

curvasdapalavra disse...

Gostei Mateus;
Gostei Ianê!

E continuaremos sem saber ao certo quem somos... até o último instante.

Beijos.
Ricardo Fabião

Ricardo Fabião disse...

Gostei Mateus;
Gostei Ianê!

E continuaremos sem saber ao certo quem somos... até o último instante.

Beijos.
Ricardo Fabião

Insana disse...

Nunca uma pergunta se cala ate que tenhamos todas as respostas..

Bjs
Insana

Leila disse...

Ouvi perguntarem quem eu era
De longe avistei um movimento
faces a rodopiar contraditórias
opostas e ao mesmo tempo lados
da mesmíssima moeda de pagamento

Falavam o mesmo idioma a contento
e me cumprimentavam queixosas
de suas virtudes que só eu invento
Dei-lhes versões mais carinhosas

para qualificarem essa nossa prosa
disse-lhes que sou este momento
um grande diálogo poético

entre e o que agora sinto e sou
e o que me traz o tempo
o resto é apenas o que passou
no mais,uma soma deliciosamente incompleta

Marta disse...

Porque a beleza da vida é a descoberta,
o amor, a paixão, a essência da verdade, o pôr-do-sol..
Tudo fica mais simples quando olho o pôr-do-sol...
Fico com mais certezas.....mesmo que tudo volte a desabar no dia seguinte e tenha que recomeçar....

Vou fazer um link para o meu blog e já sou uma das vossas seguidoras..

Beijos e abraços
Marta

Ianê Mello disse...

Agradeço a presença de todos.

Voltem sempre.

Grande beijo.

Related Posts with Thumbnails