O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




segunda-feira, 19 de abril de 2010

Dor



Pintura de Hippolyte Flandrin -  Jovem junto ao Mar


Ah! Esta dor fora de tom! Onde está a tua rosa?
Curto as notas do Roberto – O tédio da gente!
Onde o remédio certo com teu olhar ardente?
— Cadê o batom da tua boca maravilhosa?

Uma visão!... Miragem!... Coisa mentirosa;
Mostra-me de perto. Fico tão somente,
no rumo certo. Vejo a ilusão silente;
Tua imagem, um creiom, fruto duma grosa!...

O meu som, agora em estado desumano,
Eleva-me!... Um concerto... — E os desenganos?
Este dom estonteante em meu peito arde...

— Ah, vento! Leva a aspiração que queremos;
A vida agora é marrom. Rezo ao Supremo;
Esforço-me ao ver-te!...O agora já está tarde!...



Machado de Carlos




atrás da porta
ouço o canto
rangendo as palavras
com um som enferrujado
cantando sem ser cantado
eu já sei, que há silêncio
já sei que há
corações,ultrapassados
deixados de lado
por não mais amar
sei da dor que doeu
a montanha deve ser atravessada
deve ser desvendada
escavada até o que se chama
coração


Mateus Luciano




Diálogo Poético - Colaboradores: Machado de Carlos,
Mateus Luciano, Ianê Mello(pintura)





4 comentários:

Mateus Luciano disse...

obra prima
sem duvida as palavras atingem as pessoas

Ianê Mello disse...

Parabéns à ambos.

Belo diálogo!

Beijos.

Elaine França disse...

Passei pra deixar um beijao e para ler um pouco mais desse blog maravilhoso!!!



Boa noite!

Ianê Mello disse...

Elaine,

Ficamos felizes por isso. Volte sempre.

Bjs.

Related Posts with Thumbnails