O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 8 de julho de 2010

À Procura de mim




Não pense Que Estou louca
Coisas inúteis Se quebrar ,
Se Rasgar um Minha roupa ,
Se sorrir de Coisas fúteis .

Não pense Que Perdi a coragem
Se não Meu quarto me trancar ,
Partindo em Viagem longa ,
A sete chaves me Guardar .

Não pense Que Estou sem FIM
Se Para a compreender dor
Me fechar Dentro de MIM ,
Para Aprender sem Sofrer
Que HÁ Vida mesmo assim .

Não pense Que Estou perdida
Se LeVar Minha Vida uma ESMO ,
Como sem Esperanças Quem
Assim vive Para Si Mesmo .

Não pense Que me Isolo
Para Nunca Mais Voltar,
Pois se Sozinha Hoje choro
É Querer Por me abençoar .


Iane Mello



Procuro -me ao Espelho . E o Que descubro então
E Um desencontro de MIM Mesmo , Uma Fusão

Do que Não sei com o Que Não vi. Não vi o Alerta
Dessa bolha em Meu peito . Somente o poeta

Socratizou SUAS Emoções , e eu vivia o Que
Recusou -me deus um. Minha Condição Não tinha

A condição de ágora : era sincero borbulhar UM
De Sensações e de ânsias . Mas o Desespero

Sobrepôs - SE AO Passado . E o deus do tempo assina
O veredicto Meu Sangue e com desatino .




RODRIGO DELLA Santina
***

Deito-me em teu divã
para esquecer
quem nunca fui.
Lou Albergara


Diálogos Poéticos - Colaboradores : Iane Mello, Rodrigo Della Santina , Lou Albergaria

6 comentários:

Marta disse...

Sim, deixa que seja eu a pensar...
A dizer o que quero, explicar o porquê...
Não, não, escuta-me desta vez...
Preciso que o faças.....
Estou cansada de ser apenas a ouvinte...
Deixa que seja hoje a "diseur"..
Das minhas próprias palavras que nascem em mim, florescem em mim e murcham em mim....porque só eu as escuto.....

Beijos e abraços
Marta

Srtª Bêêh disse...

Simplesmente... Lindo!!
Deixamo-nos a par de nossos fraquezas em prol do saber proprio.

Continue sempre a brilhar...

Paz!

Srtª Bêêh

Inanna Demian disse...

Que poema mais lindo, Ianê!!!

Saudade de vir aqui e ler você e nossos amigos maravilhosos. Sei que ando meio sumida, mas quero voltar.

É que estava trabalhando em um outro blog que criei. E por falar nisso, tem Selo pra você lá.

Espero que goste, pois é do fundo do meu coração!!! Te admiro demais!

Beijos!!!

Lou Albergaria

AC disse...

É isso, por vezes precisamos ficar apenas com nós próprios para nos reencontrarmos.

Poema bem conseguido.

Bjs

Lou Witt disse...

Interessantíssimo o blog.

Adorei!!!

Ianê Mello disse...

Obrigada, amigos, pelo carinho.


Grande beijo.

Related Posts with Thumbnails