O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sexta-feira, 30 de julho de 2010

ENTRE OS ANDES E VENEZA


Foto de Edward Weston.


Não tinha data marcada
você entrou na minha vida
entregou-me todo seu ser
sem pensar conseqüências
se um momento de prazer
matasse aqui a esperança
no coração que escorrega
na aragem desde tempos
imemoriáveis, quando ali
não havia algo esperança
de eu me imaginar vadio
quebrado, invariavelmente
só, tanto assim que estive
entre a surpresa de te ter
e a vontade de me ocultar
no vazio que me sugeria
me enroscar em caracol
voltar para o útero nadas
ficar entre os Andes e o
cais do porto em Veneza
para lá e para cá a somar
sua falta, na falta que faz.

(Beto Palaio)

9 comentários:

Adriana Karnal disse...

ai, que falta ns faz o ser...

Iane Mello disse...

Adriana,

é verdade!!!!

Bjs

Ianê Mello disse...

Beto,

é tão lindo que fico sem palavras...
então, emudeço e sinto...


Bjs.

serpai disse...

Hola,

me encantan los versos que elegiste...

Te dejo saludos,

Sergio.

Marta disse...

Sentirei sempre a tua falta...
Os dias serão sempre diferentes e a noite, a noite que nos pertencia por completo, fica tão vazia....
Como as sombras que entraram em mim...
E apagaram, para sempre, esse meu riso que te fazia rir...

Beijos e abraços
Marta

Cria disse...

Belo demais, parabéns pela composição ! Beijos.

Zélia Guardiano disse...

Muito lindo, Beto!
Gostei demais!
Grande abraço...

Manuel disse...

E venho aqui beber algo que me conforta.

Lou Witt disse...

Beijo e obrigada pela visita!!!

Related Posts with Thumbnails