O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sexta-feira, 14 de maio de 2010

Verdadeiramente Nua


 

Escrevo como quem sangra
as dores de um sofrido coração
Não tenho cartas na manga
sou toda e pura emoção

Não sei fingir, nem mentir
palavras que não sinto
Tudo que posso é sentir
e prosseguir existindo

Se a dor é por demais profunda
encontro em mim  mesma a cura
Nesse meu querer, fecunda
a mais perfeita brandura

Amar posso com certeza
Tanto tenho de amor em mim!
Mas não existe grandeza
em terminar só, no fim

Quisera pudessse encontrar
amor semelhante ao meu
e as feridas cicatrizar
de um amor que já morreu.


Ianê Mello


O Olhar Oculta

Ela não é mais a minha noite;
A taça de café não é a mesma;
Mergulho no vinho da madrugada...
Não existe mais aquela voz rouca!

Não haverá o sexo sem poesia;
A voz do telefone não existe.
Ela é virtual. O amor é virtual...
Ela se foi como o vinho da noite!...

Bebi a coca-cola... Um doce virtual...
Hoje perdi o sexo da madrugada!...
A poesia e o amor estão na minha cama...

Ela surgiu com voz de cristal...
O telefone sem ela é nada!
A voz triste está naquela taça!...


Machado de Carlos

Publicado no Recanto das Letras
Código do texto: T2161004

Um Olhar!

Soou o eco total
no infinito!...
Relíquias de esmeraldas
a amar!
Ouvi o verde do mar...
mais bonito!
... e o rouxinol
voltou a cantar!...

Machado de Carlos

Publicado no Recanto das Letras
Código do texto: T2258047



Fico imóvel....
À espera....
Que o sangue estanque...
A dor desapareça no nevoeiro...
Esse nevoeiro que hoje me impede de ver o Mar...
Se o visse, talvez esquecesse que te amei...
Mas que ainda o posso continuar a amar...
O Mar.....



Marta



Diálogo Poético - Colaboradores: Ianê Mello( imagem e poema)
Machado de Carlos - (Soneto), Marta( poemeto)

10 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Li no seu poema que você é intensa, real, autêntica. É isso aí, amor não pode ser pela metade. Ou é ou não é.Gostei muuto do poema. Beijos

Ianê Mello disse...

Carlos,

fico feliz com sua visita e comentário.

Sim, a intensidade em mim é um traço marcante.

Obrigada.

Bjs.

Lice Soares disse...

Estás a falar apenas de ti, menina bonita?
Este é um dos mais lindos que já li de ti.
Parabéns.
Bjs no coração.

Lu Albergaria disse...

Nossa, Ianê!!!

Que poema maravilhoso!!! Encaixou em mim como uma luva...

Realmente, como diz aquele velho ditado: "um grande amor só se cura com outro". Mas eu acrescentaria: é necessário antes de qualquer coisa termos amor por nós mesmos; nos bastarmos sem esperar completude no outro; só que isso é tão tão tão difícil... Eu que o diga...

AMEI SEU POEMA!!! PARABÉNS!!!

SUPER BEIJO!!!

Como foi a noite da cantoria? Aposto que foi sucesso! Espero que tenha sido...depois me conta.

Rodrigo Della Santina disse...

Minha cara Ianê, tenho de concordar: esse é dos melhores poemas que já li seu. Lembrou-me um pouco Manuel Bandeira, aquele poema em que ele fala que escreve como quem morre. Lembrou-me este pelo ritmo de seu poema, muito parecido com o do famigerado poeta. Gostei deveras deste seu.
Abraço,

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ®/Heleno Vieira de Oliveira disse...

Amei o poema , mas sinto o q de tristeza, mas o amor as vezes é assim, linda mil beijos !!!

Lara Amaral disse...

Lindo, Ianê. De emocionar =)!

Beijo, minha cara.

Marta disse...

Fico imóvel....
Á espera....
Que o sangue estanque...
A dor desapareça no nevoeiro...
Esse nevoeiro que hoje me impede de ver o Mar...
Se o visse, talvez esquecesse que te amei...
Mas que ainda o posso continuar a amar...
O Mar.....

Beijos e abraços

Marta

Machado de Carlos disse...

Caríssima amiga Ianê;
Audaciosamente deixei um soneto junto com o seu poema. Perdoe-me se não houver acasalamento de idéias. Caso contrário, poderemos retirá-lo! Um abraço!

Ianê Mello disse...

À todos os amigos meu agradecimentos pela atenção carinhosa com que leram meus versos.

Rodrigo, lembrar Manoel Bandeira me faz corar o rosto. Obrigada, amigo.

Machado, meu amigo, esse blog é nosso, de todos nós.Seu soneto é lindo!

Beijos mil à todos.

Related Posts with Thumbnails