O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sábado, 8 de maio de 2010

UM DRAGÃO VIAJA EM MIM




EU TENHO UM DRAGÃO TATUADO
DA CINTURA ATÉ O UMBIGO
NO LADO AVESSO DE MIM
NO INVERSO SENTIDO DOS MEUS PASSOS
NA DISLEXIA DO MEU PUDOR.

UM DRAGÃO FAMINTO VIAJA
EM MINHAS ENTRANHAS
FAZENDO-ME DEGLUTIR
O QUE NÃO SEI EXPELIR EM PALAVRAS.

ME VIRA AO AVESSO!

PEGA ESSE DRAGÃO À UNHA
TRANSFORMA MINHA PELE EM TELA
DEIXA O PECADO TRANSGREDIR O ESTILO.

PRECISO ME DESPIR DESSA PELE
IMACULADA
E MARCÁ-LA A FERRO
COMO UMA CALCOGRAVURA.

Lou Albergaria

Este é um dos poemas que compõem o meu livro: PESSOAS E ESQUINAS.
Entrem no link do título e assistam a um clip do ZECA BALEIRO e ouçam uma música que eu adoro: LENHA. 

6 comentários:

serpai disse...

Olá!

Parabéns pelo livro!

Gostei do poema e da foto...

Saludos,

Sergio.

Mila disse...

Linda poesia.
Bjs
Mila

Juscelino Mendes disse...

Bela poesia encarnada em bela poeta! Bjs.

Ianê Mello disse...

Belíssima poesia!

Visceral, pungente...

Grande beijo.

Almeida Lucius ™/ Ulisses Reis ®/Heleno Vieira de Oliveira disse...

Maravilhoso teu poema é um canto, um balsamo, viajo nas palavras e crio a imagem, linda, beijos !!!

Lou Albergaria disse...

OBRIGADA POR TODAS AS PALAVRAS DE INCENTIVO. TODOS VCS SÃO MARAVILHOSOS!!!

BJS!!!!

Related Posts with Thumbnails