O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




terça-feira, 26 de julho de 2011

O Outro Eito



Eito arado
tuas terras visitei há tempos
foi lá que te encontrei
Eras belo, alto, forte
fiquei sem folêgo
estava presa em meu leito de morte

Vi em tuas terras grandes magias
eram flores, amores, espinhos e dores
fui lá e pisei
gostei tanto daquele Eito insano que novamente olhei
e vi um ser  agridoce, purpurinado, coroado
corri e fui degustar algo somente olhado
leito-sem-jeito


Giselle Serejo

3 comentários:

Ianê Mello disse...

Tão belo quanto o outro que li no Livre Criar. Queria te propor de postar o outro aqui, junto desse. Valorizaria ainda mais a postagem.Um complementa o outro. Beijinho e estou adorando tê-la aqui.

waykyrulitera disse...

Ianê, obrigada mesmo por tantas oportunidades de conhecimento. Te amo.

Ianê Mello disse...

ô, linda, você é um amor!Acha que não aprendo com você? Sempre e a cada dia. Aprendemos na troca, uns com os outros e o que permite isso é a humildade.

Grande beijo.
Como não te amar?

Te amo.

Related Posts with Thumbnails