O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

CRESCENTE

Pintura de Kasemir Malevich



Terra. Tremores.
Tempos que vão.
Terrores. Terrenos.
Percalços a mais. Vidas
a menos. Saídas. Escapes.
Desvãos. Portas. Fechaduras.
Escadas. Precipícios. Perdas sem
perdão. Desacato. Melindres. Senões.
Temporais. Desiguais. Contornos nulos.
Rotos. Brotos. Broncos. Deslizes no sentir.
Parada. Sacada. Trunfo. Trinca. Coringa. Pinga.
Sem conserto. Condenado. Fracasso. Inútil paisagem.
Secreto. Bruxo. Feitiço. Mandinga. Batuque. Pai de santo.
E vai e vem e vem e vai. Um dia. Dois dias. Três dias. A casa cai.

Ianê Mello

Por causa desses tremores
e dos tempos de terrores
E de percalços a mais
De constantes temporais
E deslizes de terrenos
Com tantas vidas a menos
Sem escapes, nem saídas
Com escadas, portas, desvãos
Fechaduras, pega mãos
Tantas perdas, sem perdão
Precipícios, sem razão
Melindres e desacatos
Contornos nulos exactos
Sem concerto, condenado
E feitiço fracassado
Motivando triste fado
Secreto, bruxo feitiço
Por causa de tudo isso
Mandinga e pai de santo
E de rezas de quebranto
Tudo na enxurrada vai
E um dia ….A casa cai…

Joaquim Vale Cruz

2 comentários:

Wolly disse...

Ola! curti o seu blog, eu "gastei"
horas lendo seus poemas!

passa lá e se divirta! comente! me siga!

check-matte.blogspot.com

Ianê Mello disse...

Obrigada Wolly.
Passarei lá, sim.

Related Posts with Thumbnails