O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




domingo, 16 de janeiro de 2011

CADAVRE-EXQUIS (12)




Sempre fingimos surpresa
Quando a realidade comove
Com subterfúgios inesperados
Que a vida é alvissareira
De redundâncias e novidades

A vida caminha
A passos largos
O tempo nos reserva
Segredos e surpresas
Infindáveis possibilidades

Tudo é mesmo possível
Quando o encontro acrescenta
Algo mais que a coincidência
E nos faz sentir intérpretes
De uma peça aquém do teatro

A cortina se levanta
Preparados para o ato
Personagens assumem
Seu papel, sua persona
Máscaras em lugar de rostos

Imagens algo casuais
Como se soubéssemos algo
Que não estava previsto
Em nossos sonhos impossíveis
Nos viesse acontecer agora

Entre atos e máscaras
Finda o ato
Na vida que prossegue
Na fruta que amadurece
Na página virada da memória



Beto Palaio e Ianê Mello

4 comentários:

gatinhafofa disse...

Espectacular!!

Chris Amag disse...

Olá, Ianê, como vai?

Gostei muito do objetivo do seu blog e gostaria de participar.

Como acontece essa interação criativa?

As criações são postadas nos comentários? Mas, e as imagens que sugeriu?

Bom, passe-me as orientações, pois eu nunca participei de um blog assim, mas fiquei muito motivada e inspirada para partcipar.

Bjs
Chris

Ianê Mello disse...

Obrigada, Gatinha fofa.

Ianê Mello disse...

Chris,

mande-se seu e.mail que faço seu cadastro e poderá postar livremente.
Para ter uma idéia, veja as instruções ao final do blog.

Bjs.

Related Posts with Thumbnails