O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

MINICONTO 1




Laurinha fechou a mão como se carregasse um troféu, mas lá dentro só havia três pequenos alfinetes. Só.


Jane C.Z.

4 comentários:

Marinha disse...

Muitas vezes carregamos nossos tesouros em pequenas embalagens.
Esse blog transmite paz!
Bjo

Marta disse...

Mas o que significavam???
Qual a história por detrás dos alfinetes??? Sim, porque Laura acreditava no destino e se os tinha encontrado, havia uma missão a cumprir.....

Beijos e abraços
Marta

Jane C.Z. disse...

A imagem ficou DEZ!!! Melhor, impossível! E, cara Marta, na verdade não importa o sentido, mas o que a situação transmite em você. Para você, o que seriam os três alfinetes? Três dores? Quais? Dores como troféus? Por que?
Obrigada, Marta e Marinha, por comentarem!

Ianê Mello disse...

Amiga,
que bom que gostou da imagem!

Grande beijo.

Related Posts with Thumbnails