O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Colcheias


Não tenho versos pra compor o pêndulo,
A marcha indestrutível do organismo.
Meus versos são pra quem tem sono; e, o tendo,
Eles o afagam como canta o cisne...

RODRIGO DELLA SANTINA

2 comentários:

Ianê Mello disse...

Belíssimo, Rodrigo.

Beijos, aproveitando para desejar-lhe um feliz natal e um novo ano repleto de poesia.

Rodrigo Della Santina disse...

Obrigado, Ianê! espero que seu natal tenha sido bom e lhe desejo boa passagem de ano!
Grande abraço,

Related Posts with Thumbnails