O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sexta-feira, 25 de junho de 2010

Eu, Você e a Louca





Não venha me dizer que a vida é fácil
Se você se contenta com migalhas, eu não
Almejo mais da vida do que uma simples passagem
As cordas do violão vibram ao toque do dedos
Quero sentir meu corpo vibrar ao toque de suas mãos
Quero sentir a brisa arrepiar minha pele
E o perfume da flor a exalar o ambiente
Somos tão diferentes
A linguagem que falo não é a sua
Nossas palavras se perdem no vazio
E sinto o amor naufragar
A vida para mim é luta, persistência
É composta de momentos de alegria
Mas sempre é maior a dor
Eu construo e amo a poesia
Você sequer a compreende
Muito menos como forma de expresão
Se a expressão é verbal
tudo o que digo é banal
e de somenos importância
Se parto para a atitude
não me submetendo às suas vontades
para expressar meu desagrado
você se considera ofendido
e estremamente ameaçado
reage com tal agressividade
que me faz querer acreditar ser eu 
a culpada  de tal desavença
Nesse momento me perco
Não sei mais que rumo tomar
e o animal que em mim habita,
como em qualquer ser humano,
luta em se manifestar
Aí pior ainda fica
Sou considerada louca
descontrolada e maldita
Você o bom samaritano
que sempre a paz cultivou
e eu a endemoniada
acusada, julgada e culpada
pelos crimes que praticou.










Ianê Mello


Fim da Linha


Ela, uma louca locomotiva;
As rodas cortavam o aço inocente,
E eu? – Mera alma parca e esquecida,
gravava as letras mortas da existência!...

Ela vai e vem, e deixa suas feridas...
O tempo ignora o tempo da carência...
Abrem portas e fecham portas sem saídas,
as rugas medem a rude vivência!...

A grilheta se romperá ao luar?
As águas correm... o mesmo tédio!...
A voz nunca muda... É o mesmo cantar!...

A visão se perde contra o Rei Sol
... muitas receitas, poucos são os remédios...
Termina e nasce outra vida maior!...



Machado de Carlos


Publicado no Recanto das Letras
Código do texto: T1164979



Doação louca !

Se no olhar há expressão
Ao menos uma mensagem
Deves-me a resposta !

Sim, tenhas a coragem
Revela-me a tua sensação
Deixa a verdade exposta !

Faz-te real e não miragem
Não me vire as costas
Vem desfrutar minha doação


Ivan Cezar


Diálogo Poético - Colaboradores: Ianê Mello (poema e fotos) - Machado de Carlos - (Soneto), Ivan Cezar.

15 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Lindo este poema, Ianê!
Já comentei lá no seu blog e volto a fazê-lo, com muito prazer!
Enorme abraço!

Ianê Mello disse...

Obrigada, amiga! Proponho um diálogo. Se quiser começar?
Bjs

IVANCEZAR disse...

Doação louca !

Se no olhar há expressão
Ao menos uma mensagem
Deves-me a resposta !

Sim, tenhas a coragem
Revela-me a tua sensação
Deixa a verdade exposta !

Faz-te real e não miragem
Não me vire as costas
Vem desfrutar minha doação

by IVAN CEZAR

Graça Pereira disse...

Linda a expressão da foto...a condizer com as palavras belissimas do poema. Parabens!
Beijo amigo
Graça

Sílc disse...

Ianê: Calou fundo! Li, reli, e senti ao vivo e á cores essa realidade. Me emociona saber que outros percebem quando nossa dor é na pele ainda muito ferida. Sem pular etapas como estou apendendo na Terapia. Sei que um dia serão só cicatrizes.
Lá na minha bem mais humilde Casa tem um 'mimo' para você. Pode ir buscá-lo? Será um prazer. Seu símbolo é Amizade que espero e desejo poder continuar a ter sempre que visito sua casa.
com amor e carinho,
Sílvia
Blog:http://silminhacolchaderetalhos.blogspot.com/

Fabiano Proença disse...

Muito legal! Adorei o blog.

Visite o meu!!!!

http://www.fabianoproenca.blogspot.com

Lou Albergaria disse...

OS TRÊS POEMAS FORAM MARAVILHOSOS!!!

O da Ianê foi um POEMA-DESABAFO! Simplesmente amei, pois é meu estilo, né? Verborrágico, intenso, vibrante, a essência leonina...

O soneto do Machado, como sempre, preciosíssimo e carregado de um lirismo absoluto e tocante.

O poema do IVANCEZAR espetacular! Delicioso sentir aquele tom dramático que EU ADOOOORO, pois também é o meu estilo...

Estão todos de PARABÉNS!!! Fico emocionada e feliz por fazer parte dessa turma tão talentosa e vibrante, tão à flor da pele....

Tô, sinceramente, arrepiada....

Adoro vocês!!! De verdade e com toda minha dramaticidade leonina.

MUITOS, MUITOS BEIJOS!!!!

Solange disse...

Lindo..como sempre, Ianê..
bjs.

Ianê Mello disse...

Amigos,

você são maravilhosos.

É uma dádiva tê-los aqui.

Adoro vocês.

Os que vieram pela primeira vez, recebo-os de braços abertos e com todo carinho.

Obrigada pelas palaras de todos.

Grande bj.

Guí disse...

Intenso como a Poesia merece ser...

Lindo poema

J Araújo disse...

Passei para conhecer seu espaço; gostei!!

Ianê Mello disse...

Obrigada à todos pela presença e carinho. Bjs.

Fulvio Ribeiro disse...

Iane...!!!
Olá quanto tempo que eu não passo aqui.
Seu espaço continua perfeito, Perfeito.
Parabéns..!!!
Grande abraço.

Nalva disse...

Tresloucada

Por vezes me vejo a louca...
Um grito preso na garganta
a forca...
E a coragem de expor
minhas neuras
é pouca...
Um gesto ,uma palavra,
nada...voz rouca!
Te olho pra ver se me adivinhas,
se me lês a boca...
Meus olhos já não te dizem nada,
tua compreensão de mim é mouca...
Minha alma pede socorro,te evoca
Ouve-me agora, antes que meu silêncio te agrida !

Ianê Mello disse...

Bonito, Nalva, se quiser que eu pulique, me avise. Bjs

Related Posts with Thumbnails