O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 25 de agosto de 2011

VOZES EM MADRIGAL ( Facebook) - 25.08.11 - POESIA TEU NOME É MULHER



MULHERES COLORIDAS

Pulsam teus seios em sintonia feminina
cobertores são teus guias
femininas meninas
Acolhem os dias e as noites
num unísono sono.

Giselle Serejo




BONEQUINHA DE LUXO

Inspiração violante
puro luxo impactante
femina flor
Extase de querências
Grande tua presença.

Giselle Serejo




Bonequinha de luxo II

A morte ainda não despiu os nossos ossos
Nem o forno crematório fritou nossas gorduras
Há muito tempo não nos víamos
Não sabemos se estamos vivos ou mortos, mas...
eis-nos aqui!

 Marcia Lailin




Poesia, teu nome é Mulher!

Menina faceira; mulher guerreira
Mãe de todos; ventre-vidas
Gera forças; braços carinhos
Doa sentimentos; acolhe filhos
Andanças dos tempos...
Transforma-se: gira mundos!

Ydeo Yoga


   


Giannê (Para Giselle Serejo e Ianê Mello)

Duas Mulheres
Sorrisos em Madrigais
Vozes do Livre Criar
Doces Olhares...
As Flores que Encantam
As Faces do Jardim!

Ydeo Yoga



Flor em Botão

 Moça-menina
delicadeza 
em formas 
e gestos
Flor em botão
Sonha com o amor
num rosto
amado
envolto em nuvens
encoberto
indistinto
amor desperto
no olhar
Pura menina
Linda moça
quase mulher
...


Ianê Mello





HORA DO VÔO

Mulher
seu caminho é longo
dentro desse corpo que aprisiona
seus olhos encobertos pelo véu
na verdade não te impedem de enxergar
sua visão ultrapassa o fino tecido
sua sabedoria a faz transpor
os limites já traçados
é sua a escolha
liberdade ou prisão
a vida pulsa
clama dentro de você
um grito de socorro
em seus ouvidos
ecoa ... até quando?
o tempo passa
agora é a hora
abra suas asas 

Ianê Mello



POESIA, TEU NOME É MULHER

eram tempos definitivos
chamei teu nome manso e vieste

ouviste as minhas palavras sedentas de ti
e regaste a minha boca

teu corpo estremeceu meu corpo
nascendo a flor da fértil idade

o mundo é mais firme e sereno
a hora passa e não passa

teu nome é manso mulher
poesia de se dizer para sempre

e o meu corpo estremece
continuam sedentas de ti as palavras

Antonio Nanuel Castanheira



Efêmera gentil
doce como mel,
solidária amiga
eterna amante
sedutora
anjo relevante.....

 Mas quando atiçada...
amarga como fel
braba danada,calada.

Ao ser amada .....
fica gamada,gatinha à ronronar
faceira,dengosa,carinhos,afagos
no ar,dedicada amorosa e seu homem 
à venerar.

Rosa Rios



A rosa para mim é minha flor.
A flor suprema.
A rosa amarela é minha amizade.
A rosa branca é minha paz.
A rosa Azul é meu céu
A rosa Rosa é minha vida.
A rosa vermelha é todo meu amor.
A rosa preta até que a morte nos separe.
Sou a água da vida da rosa, regando-a todos os dias.
Que sem meu amor em forma de regas, a rosa morre.
rosas, rosas, rosas, rosas....
Rosa flor, Rosa mulher, ROSA my big love.

Rodrigo Rios de Lucas.










mulher irrompe
na fina pele
aquarela de desejos



Lou Albergaria

4 comentários:

M@ria disse...

Ouça com o coração quando quase lhe parecer silêncio: é o meu amor falando baixinho só pra não acordar o seu medo de amar...

Ana Jácomo

Beojos poéticos....M@ria

Lou Albergaria disse...

mulher irrompe
na fina pele
aquarela de desejos

***

Lindos poema! Parabéns a todos os poetas!
Deixei minha humilde contribuição,

Beijos!

Ianê Mello disse...

Obrigada pela presença.
Bjs poéticos, Maria.

Ianê Mello disse...

Obrigada, Lou.

Grande bj e volte sempre.

Related Posts with Thumbnails