O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




domingo, 5 de agosto de 2012

Dialogo Poético: Beto Palaio e Ianê Mello





CAMA NA VARANDA


Num momento oportuno
a cama na varanda
em contraste com duas luas
olhares nascentes e poentes
caminhos em que nos perdemos.

E a tenra carne que estremece
no contado leve e sutil
desvanece a crueza da dúvida
enlaça sonhos de convivência
estreita rios de bem querer.

A vida é apenas um fósforo
ferve os amantes em desassossego
duras mãos que lançam seixos
são as mesmas que deram carícias
retalhos existindo em brigas e perdões

Nesse enlevo ao relento
o infinito do céu ao luar
corpos entrelaçados em ternura
encontros de amores amantes
nós dois somos um país.


Beto Palaio e Ianê Mello

2 comentários:

Santa Cruz disse...

Ianê: Linda poesia, mas não sabia que havia duas luas, mas de qualquer forma adorei parabens as mais bela flor e ao lindo Cravo.
Beijos para ti um abraço para o Beto.
Santa Cruz (Diácono Gomes)

Vinicius.C disse...

Olá!!

Seu blog é muito bom!
Um prazer estar aqui. Deixo meu beijo e o desejo de um ótimo Domingo!

Espero vê-la no Alma!!!

Related Posts with Thumbnails