O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Sofro ao infinito com a discussão das pedras e da chuva


1.

Sofro ao infinito com a discussão das pedras e da chuva.
Toda a natureza em meu redor se deforma
                                                                 se altera
                                                                 se completa
Todos os animais se justificam na própria existência
                                                                       ― passada ou presente
(e até futura).
A terra, o sol, a lua, as estrelas,
Todas as coisas se conformam no meu pesar
Todos os homens dialogam na minha alma
E o vento
                        [que se imagina pacificador]
Eleva
O fogo
E varre
As cinzas...

2.

Tenho a alma delicada.

3.

(Faz alguns meses eu vi um tigre. Seu corpo se estendia ao infinito. Sua pele era de um laranja fulgurante. Suas listras, diferentes e iguais entre si, pareciam conter algum segredo, linguístico, atemporal. Como o de Pandora).

4.

Nunca me recuperei dessa visão.

5.

Agora estou no meu quarto escrevendo para as traças
Ouvindo a chuva arguir com as pedras uma canção sem data
Como uma partida de xadrez empoeirada.

E estou em xeque de mim mesmo.

RODRIGO DELLA SANTINA

10 comentários:

Rosi Alves... disse...

Sem mais...lindo!beijos

MARILENE disse...

Com a chuva que cai, incessantemente, trazendo desconforto e destruição, suas divagações foram muito agradáveis de se ler.

Abraços

Dilberto L. Rosa disse...

Bravo! Amei as sensações poético-jornalísticas à Drummond, com tantos poemas num só, em exata coesão entre os "volumes" dos "cânticos" quase épicos de seu tigre particular... Gostei muito! E o senti profundamente... Meu abraço, poetisa: aguardo-a a qualquer hora nos Morcegos!

Maria Cristina Gama disse...

Querida amiga...

Dezembro é um mês de reflexões,
nos lembramos de pessoas que
partiram, nos alegramos com os
novos amigos que chegaram,
queremos perdoar e esquecer,
queremos abraçar e presentear...

Mas, não existe maior emoção e
alegria que saber que Jesus veio
ao mundo para nos confortar, dar
amor, caminhar ao nosso lado e
pegar na nossa mão quando tudo
se mostra difícil...

Desejo a você votos de um
Feliz Natal; um ano novo cheio de
realizações pessoais e profissionais,
e agradeço a Deus por colocar em
meu caminho pessoas tão especiais.

Beijos!
Maria Cristina Gama

Imagem e Poesia disse...

"Que os seus lamentos cotidianos Ecoe aos
ventos trazendo a Paz e desabroche a felicidade
já plantada em vosso coração."

Feliz Natal

Beijos

Leandro Jardim disse...

Bonitos poemas, esse e o do cabeçalho do blog! :)

iglesiasoviedo disse...

Magnifico dialogo intimo, lluvia de ideas y sentimientos.
Al final "yo soy yo bajo control".
Algún día deberíamos ser solamente nosotros.
Te deseo en estas Navidades toda la felicidad posible.

Desengavetados disse...

Belo fechamento , meu caro.
Tb fico em xeque de mim mesmo quando escrevo...acredito que as linhas leva um pouco de mim.
Agradeço a visita no blog.
Apareça quando quiser.
Feliz Natal e um ótimo ano Novo!

Andréa de Azevedo.

Maria disse...

Hoje venho especialmente para desejar um Natal muito Feliz e que o novo ano seja repleto de alegria, saúde, paz e amor. “A Melhor mensagem de Natal é aquela que sai em silêncio de nossos corações e aquece com ternura os corações daqueles que nos acompanham em nossa caminhada pela vida.” (autor desconhecido)
Beijinhos
Maria

Rodrigo disse...

Agradeço a todos, sem excessão, pela visita e apreciação de meu poema, por terem sentido-o com o íntimo de suas almas!
Abraço,
Rodrigo

Related Posts with Thumbnails