O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




domingo, 4 de dezembro de 2011

Dialogo Poético - Ianê Mello e Andrea Lizard







Não demora, vem!


Eu ainda te espero chegar...
vai demorar???
o amor não sabe esperar...
o amor é urgente
ele chama, ele clama
ele grita por você
não me deixe só...
solidão deixa feridas
que não cicatrizam mais
nem mesmo o tempo
nem mesmo a distância
nada importa
nada me impede
de tê-lo comigo
sempre
dentro de mim.


Ianê Mello, inspirado na música O amor não sabe esperar de Hebert Vianna. 




SEM HORA


Venha que te quero o tempo todo
Por segundos, por minutos
Assim por mim trocada em miúdos
Venha

Eu te quero aos poucos
Sem relógio no compasso
Em tresvario, clamo devasso
E rouco

Venha agora, sem demora
Eu te quero nove tempos fora
Dias, semanas, meses afora
Agora
Quem sabe compensa o tempo
Das eras ante tempo tão severas
Que não contava os segundos
Nem quimeras

A espera é eternidade
Venha safada ou senhora
Cause toda amenidade
Que melhora

O ponteiro já ecoa a badalada
Paixão que é paixão
Não se atende com hora
Marcada...


Andrea Lizard

3 comentários:

Alê disse...

Importa estar sempre do lado de dentro

Vinicius disse...

O clamor poético como o grito de um marujo a ver a terra prometida logo ao encalço das últimas ondas.

Ianê Mello disse...

Grata pela presença sempre atenta e carinhosa, amigos, Ale e Vinicius.

Bjs.

Related Posts with Thumbnails