O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Pedregulhos


Cheguei onde não devia ter chegado.
Quis viajar e não devia ter viajado.
Deus disse: “A estrada é pedregosa e há muitos demônios
                                                                                        no caminho”.

Deus é o culpado.
Devia carregar a amargura em seus ombros.
Em vez disso, faz minha alma tremer de esperança.
E é tanta a que a minha alma sente que meu corpo não
                                                                    aguenta e desfalece.

Deus tem o que quer:
Um rebanho crescente à sua igreja.

RODRIGO DELLA SANTINA

3 comentários:

SILVIA disse...

Me gusta tu estilo, tu manera de hilar las palabras... me gusta mucho!
Te enlazo y sigo.
gracias por participar de mi vía, desde ahora, tuya también. Un abrazo!!

evandro mezadri disse...

Belíssimo texto, escrito com a alma.
Grande abraço e sucesso!

Rodrigo Della Santina disse...

Obrigado, Sílvia, obrigado Evandro! Agradeço deveras a estima e apreciação de meus versos!
Grande abraço aos dois,

Related Posts with Thumbnails