O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sábado, 14 de julho de 2012

O canto



Canta passarinho sobre o galho cortado
Seu canto é lamento
Sua casa
Destruída
Só lhe resta cantar
sobre o galho cortado

Canta, pois, passarinho
Minha alma é sem lar...

RODRIGO DELLA SANTINA

Um comentário:

Evi Fernandes disse...

Ola tudo bem? Gostei dos poemas. To fazendo parte do seu blog. Abraços

Related Posts with Thumbnails