O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




segunda-feira, 30 de maio de 2011

O Tempo e o Vento




(Pintura de Gustave Cailebotte)


O vento a soprar
roupas no varal
ao sabor do vento
que assovia mansamente
cálida manhã
frescor de lavanda
alfazema em flor
vida que se espalha
em verdes campos
serena e tranquila
o tempo que foge
das mãos
acalentando sonhos
simples cotidiano
placidez de estar

Ianê Mello

8 comentários:

Alê disse...

Leve, muito leve

Ianê Mello disse...

Doce presença, Ale.
Bjs.

Amor feito Poesia disse...

Gratidão é a flor mais
bela que nasce da alma,
e que o coração humano não
conhece outra mais perfumada.

(Hosea Ballou)

Beijos & Flores! M@ria

CARLA STOPA disse...

Adoro estar aqui...Abraço....

Solange disse...

até suspirei quando acabei de ler..rs

bjs.Sol

Folhetim Cultural disse...

Olá passando em seu blog e aproveito para divulgar o meu que se chama Folhetim Cultural. Todos os dias da semana noticiário cultural e nos sábados.
7 da manhã: No café da manhã com poesia
9 da manhã: Palpiteca
11 da manhã: Devaneios do Ranzinza por Roberto Prado
15 horas: Charge de alexandre Costa
17 horas: Chá das 5
19 horas: Charge de Fernando Ferrari
21 horas: A crônica nossa de cada dia por Fernando Ferrari

endereço: informativofolhetimcultural.blogspot.com

Conto com sua visita! Até lá

Nina Pilar disse...

Aqui tem muita paz.
voltarei.
beijos

Ianê Mello disse...

Obrigada pela presença, amigos.
Bjs.

Related Posts with Thumbnails