O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




quinta-feira, 26 de maio de 2011

Haicai







o mundo dá voltas
eu sigo
labiríntica




Ianê Mello

4 comentários:

Cris Mitsue disse...

Tem um presente pra ti no Nostálgico :D

Segue o link: http://nostalgico-allstar-vermelho.blogspot.com/2011/05/sem-compromisso-selo-e-star-n-roses.html

Beijão!

Lou Albergaria disse...

Amo sua doce poesia, Ianê!

Saudades daqui!!!

Beijos!

Ianê Mello disse...

Obrigada Cris, vou lá ver. Beijão.

Ianê Mello disse...

Oi, Lou. saudades de você também. Volta,a casa é sua. Bjs, querida.

Related Posts with Thumbnails