O Equilíbrio da Vida (TAO)


O excesso de luz cega a vista.


O excesso de som ensurdece o ouvido.

Condimentos em demais estragam o gosto.

O ímpeto das paixões perturba o coração.

A cobiça do impossível destrói a ética.

Por isso, o sábio em sua alma

Determina a medida de cada coisa.

Todas as coisas visíveis lhe são apenas

Setas que apontam para o Invisível.



(Tao-Te King, Lao-Tsé)




sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Encontro Poético em Vidráguas - Adriane Lima e Ianê Mello (25.11.11)




Poema Prisioneiro




Não...
Nem sempre entendo
por linhas tortas
por verbos arrastados
por palavras generalizadas


Quero o real
derramado pela vida afora
indicando o que é sentido
por ouvidos atrevidos
especulações de amor errado
versos bandidos
meros recados


Chega de filosofia
de comer na mão
de quem só se sacia
de mistérios e encantos
de pura magia


Escrever,como quem faz
regras a sí mesmo a esmo
Escrever,como quem faz
pão a quem tem fome
Escrever,como quem é
livre de gestos ou
palavras...


embora algumas
permaneçam enjauladas
na garganta e pela força
santa,não encaixam na
escrita nesta hora


liberta-las?
muito embora
ato necessário
não é hora...


palavras pretenciosas
palavras escancaradas
palavras emudecidas
palavras misteriosas


palavra...
verbo sem ato
de existir de fato
uma palavra que
convença


palavra sentença
nula de emoção
nua em noite
de escuridão
onde serei sempre
refém de meu poema vão




Adriane Lima


Créditos de Imagem: Sergey Ignatenko








Palavra Liberta






palavras...palavras...
nem sempre exatas
imprecisas palavras
palavras comedidas
palavras sufocadas
palavras enjauladas
palavras perdidas
palavras mutiladas
palavras nutridas
palavras em botão
palavras sim
palavras não
palavras de bom tom
palavras semitonadas
palavras desafinadas
palavras soltas
palavras asas


....


Ave PALAVRA!!!!!!






Ianê Mello




Créditos de ImagemBorodin Alexey

7 comentários:

Mateus Luciano disse...

esta otimo

Ianê Mello disse...

Obrigada,Mateus, pela sua visita.
Volte sempre! Bjs.

MIRZE disse...

Belíssimo, Ianê!

Não posso definir um como o mais belo!

Parabéns!

Beijos

Mirze

Janaina Cruz disse...

Ianê, palavras são o melhor espelho do poeta, é preciso deixá-las sair, deixá-las florear em outros olhos... Suas palavras são lindas!

Abraços

Ianê Mello disse...

Que bom que gostou, amiga! Sempre um prazer sua leitura.
Bjs.

Santa Cruz disse...

Ianê : lindos os dois poemas adorei, peço desculpa por andar fugido mas meus blogues sumiram da Google tive que criar outros.
Beijos
Santa Cruz

Ianê Mello disse...

Olá, Santa Cuz!
Há quanto tempo!
Obrigada pela visita.
Bjs.

Related Posts with Thumbnails